Marielle vive!
19/03/2018 - 11h30 em Novidades

“uma mulher descerá o morro

como se descesse de uma estrela

 

uma mulher seus olhos iluminados

suas mãos pulsando vida e luta

sob seus pés a velha serpente

[a baba as armas a covardia de sempre].

 

uma mulher descerá o morro

as inúmeras escadarias do morro

os muros arames que separam o morro

 

e pisará o chão desse país sem nome

desse país que ainda não existe

desse país que interminavelmente não há

 

uma mulher descerá o morro

tempestade é o vestido que ela veste

uma mulher descerá o morro

e ainda que seu sangue caia

ferida incessante no asfalto do Estácio

e ainda que anunciem sua morte

[e sim, ainda que a comemorem]

esta mulher ninguém poderá parar”

 

Micheliny Verunschk

 

Publicado originalmente em: https://margens.com.br/2018/03/15/trespoemas/

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!